Sábado, 20 de Julho de 2024
25°

Tempo limpo

Belo Horizonte, MG

Turismo MERCADO

7º Expo Fórum Visite São Paulo

O Presidente executivo do São Paulo Convention & Visitors Bureau diz que "não existe partido político no turismo" e destaca o desafio de tornar o viajante em visitante

20/06/2024 às 15h45
Por: Redação
Compartilhe:
Foto: Toni Sando - Divulgação
Foto: Toni Sando - Divulgação

O presidente executivo do São Paulo Convention & Visitors Bureau, Toni Sando, anunciou ontem (19/6), na abertura do 7º Expo Fórum Visite São Paulo, a campanha Stop Over SP / Topo Ver SP, em parceria com a Secretaria de Turismo e Viagens do Estado de São Paulo e Associação Brasileira de Empresas Aéreas. Criada pela Rino, tem como principal objetivo convencer o viajante a prolongar sua estada em São Paulo.

Em sua apresentação, Sando deu grande destaque à integração de entidades e órgãos governamentais para o desenvolvimento do turismo, lembrando que “não existe partido político nesse setor”.

No caso de São Paulo, Sando afirmou ainda que “o grande desafio é aumentar o fluxo de turistas e transformar o viajante em visitante”. E ressaltou a importância da economia do visitante – “cada um deles gera consumo e impostos para a cidade e cria empregos em toda a cadeia, que inclui hospedagem, alimentação, espaço para eventos, lazer e serviços de todos os tipos”.

Turismo no Estado de São Paulo

Em seguida, o secretário de Turismo e Viagens do Estado de São Paulo, Roberto de Lucena, a coordenadora de Turismo da Setur SP, Ana Clemente, e os consultores da InvestSP, Eduardo Madeira e Gustavo Grisa, conduziram o painel Turismo no Estado de São Paulo, que apresentou um panorama das conquistas, estratégicas e perspectivas do turismo no estado.

Lucena se disse muito otimista com o avanço dos projetos turísticos no estado paulista. “Em todas as áreas, nas 47 regiões turísticas do estado, há um canteiro de obras e grandes projetos para desenvolver atrativos e produtos. Nossa missão é consolidar São Paulo como destino turístico vibrante, dinâmico e acolhedor”.

Roberto de Lucena, da SETUR-SP - Divulgação

O secretário explicou que o estado, que tem sete Distritos Turísticos, lançará o Distrito Turístico do Vinho. “São Paulo tem 670 vinícolas e vinhos premiados internacionalmente. Temos uma imensa variedade de experiências e produtos que valorizam a nossa história”. Atualmente, o estado conta com três segmentos turísticos estratégicos: ferroviário, náutico e rural. “Nos próximos anos implantaremos mais 10 projetos”, informou.

Gustavo Grisa destacou que o investimento é essencial. “São Paulo tem uma demanda constante e grande potencial a ser realizado. Para crescermos, precisamos qualificar e renovar a oferta. Nossa projeção é investir R$ 12 bilhões em investimentos até 2027”.

Eduardo Madeira apontou que o Programa Creditur-SP aplicou R$ 1 bilhões por meio de 17 parcerias. “Esse investimento foi implementado em 19 munícipios do estado. Temos hoje 3 bilhões em crédito disponível para o turismo no estado. Por meio do trabalho integrado entre os setores públicos e privados, iremos ampliar ainda mais”, pontuou.

Ana Clemente ressaltou o trabalho realizado pela Academia de Turismo. “É um HUB que integra oferta de cursos, soluções, demandas”. Disse, lembrando que “a capacitação é uma chave para o desenvolvimento do turismo no estado. Nossa estimativa é oferecer 100 mil vagas até 2023 em todos os níveis de formação”.

Acessibilidade e Inclusão

Em sua apresentação sobre Acessibilidade e Inclusão, Fernanda Mascarin, gerente de Receita Interna do Parque da Mônica, informou que, atualmente, há um bilhão de pessoas com deficiência em todo o mundo, 85 milhões das quais na América Latina e Caribe. E destacou que, países que nada fazem pelos PCDs costumam “perder entre 3% e 7% de seus PIBs”,

No Brasil, segundo ela, 8,9% da população tem algum tipo de deficiência – são 18,6 milhões de pessoas, 3,3 milhões apenas em São Paulo. Sobre o Parque da Mônica, Fernanda destacou que já desenvolveu seu projeto de acessibilidade e inclusão para atender seus visitantes: 70% são adultos entre 21 e 40 anos acompanhados de crianças com idade entre 2 a 7 anos; 60% dos visitantes vão ao parque uma vez ao ano; e 40% foram à atração por indicação.

Fernanda lembrou que os quadrinhos da Turma da Monica já contam com novos personagens e todos eles já podem ser conhecidos no Parque. Há crianças com deficiência motora, visual, auditiva e com transtorno do espectro autista. “Nosso projeto de inclusão”, disse, “levou em conta repensar o “parque para receber todos os tipos de pessoas”. E finalizou: “Acessibilidade e inclusão precisam permear toda a empresa”.

Tendências do Consumidor

Na palestra Tendências e Novos Comportamentos do Consumidor, a futurista Sabina Deweik apontou que a Inteligência Artificial, Turismo Consciente, Bem-estar e Mídias Sociais abriram um novo horizonte para o mercado de viagens.

As novas gerações consomem viagens e produtos de um modo bem diferente. “O mundo está na palma da mão e querem experiências, personalização, customização”, disse, destacando que “64% dos viajantes globais consideram as viagens sustentáveis importantes e 71% dos brasileiros estão preocupados com a consciência ecológica”.

Todo mundo deve ser sustentável. Isso já está algo consumado. A prioridade é ser regenerativo. A questão ambiental se tornará cada vez mais importante. 2023 foi o ano mais quente da história. E esse contexto está alterando as viagens”, destacou Sabina.

As mídias sociais são uma plataforma extremamente importante de venda e inspiração. Dois em cinco viajantes usam as redes sociais como inspiração para suas viagens. Temos que estar em todos os canais de comunicação, aprender e não resistir às mudanças”, enfatizou a especialista, lembrando que a AI é a fundação de um novo ciclo supertecnológico.

Supera Turismo

A 7ª edição do Expo Fórum Visite São Paulo foi concluída com a palestra de Carlos Prado, cofundador do Movimento Supera Turismo. Na palestra, o executivo destacou o papel importante do turismo na recuperação do Rio Grande do Sul pós a catástrofe climática.

Nosso foco de trabalho é ajudar o Estado e se aumentarmos o fluxo turístico no destino, ajudaremos muito. Temos comitês e estamos em contato frequente para sermos assertivos em nossa colaboração. O desafio é a recuperação o turismo e Gramado e Canela estão preparados para receber os visitantes”, disse Prado.

Sobre o SPCVB e Visite São Paulo

Constituído há 40 anos, o São Paulo Convention & Visitors Bureau é o primeiro CVB da América do Sul. É uma entidade privada, com mais de 500 associados, que atua na captação de eventos e apoio a seus organizadores, capacitação de profissionais para o setor e ampliação dos negócios no Estado.

Com a marca Visite São Paulo, foca seu trabalho nos visitantes, criando o interesse de conhecer o que o Estado e a capital têm de melhor para ver e fazer, apoiando a melhoria dos serviços e do atendimento aos visitantes e também por meio de campanhas promocionais.

Serviço: https://visitesaopaulo.com/  

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias