Sexta, 14 de Junho de 2024
22°

Tempo limpo

Belo Horizonte, MG

Cultura & Entretenimentos INTERNACIONAL

Em Paris, Ed Ribeiro expõe ‘’Ecos dos Orixás’’ durante abertura dos jogos olímpicos

Exaltando a cultura africana que compõe o cenário multicultural do país, a exposição acontece entre os dias 10 a 24 de junho.

27/05/2024 às 11h07 Atualizada em 27/05/2024 às 12h02
Por: Redação
Compartilhe:
Foto: Ed Ribeiro - Divulgacao
Foto: Ed Ribeiro - Divulgacao

Com aspectos que registram um elo cultural entre as heranças brasileiras que perpassam as origens africanas, indígenas e europeias, o artista plástico baiano, conhecido internacionalmente como ‘’Pintor dos Orixás’’, Ed Ribeiro, irá expor suas obras na mostra ‘’Ecos dos Orixás’’. Produzida por Foteini Foteinaki, a exposição gratuita acontece entre os dias 10 a 24 de junho, durante a abertura dos jogos olímpicos, no prédio histórico 59 Rue de Rivoli, em Paris.

Sob curadoria de Paulo Rufino, cientista brasileiro que mora desde 2010 na Europa, a mostra tem como objetivo construir por meio da arte e momentos de debates, respeito e informação pelas influências de diversas culturas, principalmente, africana, que gerou aspectos culturais e sociais da América Latina, unindo também as fés que formaram essa nação.

’Conheci o Ed Ribeiro por meio de uma amizade em comum em 2017, e desde então somos amigos. Ele é um artista muito sensível, sendo uma sensibilidade nascente da espiritualidade, só pinta quando a religiosidade manda e traz a inspiração, e isso faz com que o trabalho dele seja tão diferenciado. Idealizamos juntos o ‘’Ecos dos Orixás’’, construindo toda a composição das religiões que formam o nosso país. Partindo de Partindo de Iemanjá, Oxóssi, Xangô e Ogum, divindades de matriz africana, divindades de matriz africana, até os santos católicos, abraçando, inclusive, o que entendemos por sincretismo religioso, mas também falando sobre a espiritualidade dos povos originários.’’

Paulo também compartilha o intuito de um projeto como esse acontecer em uma cidade tão rica culturalmente como Paris.

‘’O nosso intuito é esclarecer por meio do diálogo artístico, conceitos que perpetuam até os dias atuais, sobretudo, o racismo religioso. Tudo isso acontecendo em uma cidade tão rica em cultura como Paris, que recebe milhares de pessoas ao longo do dia, na charmosa Galeria 59 Rivoli, próxima do Louvre e também logo mais ao lado do Rio Sena’’ relata Paulo.

Obaluae - Divulgacao

Conhecido como ‘’Pintor dos Orixás’’, o artista baiano Ed Ribeiro criou a técnica única de ‘’derramamento de tintas’’, que consiste em derramar a tinta, de maneira fluida, numa superfície escolhida na posição horizontal, dando forma ao que pretende realizar. O pintor coleciona reconhecimentos internacionais com esse método inovador, rendendo-lhe premiações e exposições no mundo, tal como:  a exposição Carrousel Du Louvre, que aconteceu em 2014, em Paris, na França, além de estar presente em países como EUA, Grécia e Noruega.

O artista relata que é uma grande emoção expor suas obras em um momento tão importante mundialmente.

‘’Conseguir o melhor lugar, na melhor época que é a pré-Olimpíadas. Que o mundo está com os seus olhos voltados para a capital da França. A emoção que sinto é tamanha, que às vezes acredito não ser real expor em um lugar histórico que conheci em 2010, e que recebe milhares de pessoas ao longo do dia. Devo tudo isso à minha fé, é importante acreditar nela.’’

Inspirada na ancestralidade afro - brasileira e ameríndia, o projeto cria uma arte entre diálogo e paz, fazendo com que esse eco seja transmitido pela linguagem oral, principalmente pela linguagem oral africana, fazendo a prevenção dessa espiritualidade que sobreviveu aos contextos históricos e sociais vivenciados. Além disso, ‘’Eco dos Orixás’’ também representa a união de elementos multiculturais, contando com a presença de Ed Ribeiro, que terá exposta 10 obras, mas também dos seus convidados, a fotografa Stéphane Munnier, o músico Altay Veloso e arquiteto e cenógrafo brasileiro, Humberto Macedo.

A mostra,  que vai tomar dois andares da galeria, também será enriquecida por palestras realizadas por renomados profissionais, como a professora de história do Brasil e da África e de português Samille Possidonio, que ao longo das suas vivências passou por formações relacionadas à Cultura Afro-Brasileira, incluindo contações de histórias e mitologia yoruba; a psicóloga clínica Valéria Sardenberg, certificada em terapia focada nas emoções, além de ser especialista em simbolismo na análise Junguiana; e Júlio César Cesano, primeiro diplomata afrodescente do Uruguai, que ao longo de sua carreira defendeu a inclusividade, mudança social e igualdade.

O evento também contará com o lançamento em francês do livro ‘’Glorya y Tormento’’, do autor Jorge Jury e com ilustração de Ed Ribeiro, que apresenta a história de José Leandro de Andrade, jogador negro que fez o primeiro gol nos Jogos Olímpicos de Paris, em 1924, sendo comemorado neste ano o centenário.

Após essa exposição em Paris, ‘’Ecos dos Orixás’’ estará entre os dias 13 de julho e 30 de agosto em Portugal, encerrando sua agenda no Rio de Janeiro, em Niterói, de 3 de agosto até 28 de setembro.

Ed Ribeiro e Paulo Rufino - Divulgacao

Conheça mais sobre o artista Ed Ribeiro

Natural da cidade de Catu, 80 km de Salvador, Ed Ribeiro é reconhecido internacionalmente pela sua técnica revolucionária chamada ‘’derramamento de tinta’’, apontada como uma das grandes inovações do mundo da arte, além de ser citado por pesquisadores como o terceiro inovador entre os séculos 19 e 21 no mundo da arte, estando entre grandes nomes.

O artista realizou sua primeira exposição ainda na Bahia, e logo depois conseguiu levar suas obras para países como EUA e Alemanha, apresentando ao mundo ricas homenagens às divindades de matriz africana. Em pouco tempo, Ed conquistou prêmios requisitados, como a medalha de ouro da Sociedade Brasileira de Belas Artes e a medalha argentina da Académique des Arts Sciences Et Lettres, em Paris, expondo também suas obras no Louvre.

Uma de suas obras, sendo considerada pelo público norte-americano como a mais expressiva de Ed Ribeiro, foi A Borboleta. A obra ganhou destaque na Philadelphia International Art Expo, em 2008.

Com uma vasta bagagem, Ed contribui honrosamente para a cultura, sobretudo, da sociedade brasileira com sua arte, recebendo diversas homenagens. Em 2022, foi homenageado com um livro que narra sua jornada como artista, além disso, também foi destaque na escola de samba Águia de Ouro, no carnaval de São Paulo.

Mais informações do evento: https://www.59rivoli.org/accueil/

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias